Consumo de Álcool e Desempenho Esportivo

Compartilhe:
RSS
Facebook
Google+
https://www.drgustavoarliani.com.br/consumo-de-alcool-e-desempenho-esportivo/
LinkedIn

Nas últimas décadas temos observado em todo o mundo, incluindo o Brasil, um grande aumento do número de praticantes de atividades esportivas. Muito desta elevação deve-se a ampla divulgação na mídia e meios de comunicação dos benefícios a saúde, como melhor qualidade de vida, humor e redução do risco de várias doenças incluindo cardiovasculares, atrelados a prática regular destas atividades.

O álcool é a droga mais consumida no Brasil e no mundo, sendo seu consumo profundamente enraizado em muitos aspectos da sociedade ocidental. Os atletas , como parte da sociedade, não estão isentos da influência do álcool sendo que , muitas vezes, consomem maiores volumes de álcool em comparação com a população geral. No entanto, é esperado e recomendado que atletas se abstenham do consumo de álcool para evitar o impacto negativo que esta droga pode ter sobre sua recuperação e desempenho esportivo.
Em geral, o consumo agudo de álcool pode alterar negativamente a função imunológica e endócrina do atleta, além disto, o fluxo sanguíneo e a síntese proteica que são importantes na recuperação de lesões músculo-esqueléticas pode ser prejudicadas.

De maneira geral, o álcool é prejudicial para o desempenho esportivo devido a dois fatores principais:

– O álcool é um diurético, podendo levar o atleta à desidratação. A realização de exercícios após consumo de álcool pode causar uma desidratação ainda maior devido a grande sudorese e ao aumento da temperatura corporal presente durante a atividade física. Combinados, transpiração e o efeito diurético podem tornar a desidratação do atleta muito mais provável. Desta forma, o desempenho do atleta pode ser prejudicado, visto que a hidratação durante a prática de esportes é fundamental para manter o fluxo de sangue através do corpo e o transporte de oxigênio e nutrientes para os músculos.

– Em segundo lugar, o álcool interfere na forma como o corpo do esportista produz energia. Quando o corpo do atleta está metabolizando álcool, o fígado não consegue produzir tanta glicose, o que significa que o atleta terá baixos níveis de açúcar no sangue, exatamente num momento de necessidade de elevados níveis de açúcar para geração de energia durante o exercício. Desta forma, a falta de glicose causará uma queda do desempenho do atleta.

Ambos estes efeitos são imediatos e é por isso que não é aconselhável praticar esportes logo depois de ingerir álcool.

No entanto, alguns estudos, mostraram que o consumo de álcool de , no máximo, 0,5 g/kg de peso ,normalmente, não gera impacto na maioria dos aspectos da recuperação do atleta. Sendo esta a quantidade máxima de álcool recomendada à atletas após realização de exercícios.

Compartilhe:
RSS
Facebook
Google+
https://www.drgustavoarliani.com.br/consumo-de-alcool-e-desempenho-esportivo/
LinkedIn

Author Info

drgustavo

Sem Comentários

Comente